No meu post anterior, eu analisei o padrão de consumo de três sites piratas, procurando informações sobre as séries mais populares e filtrando pela disponibilidade das séries nos sistemas legais de streaming. Gerou uma discussão interessante no Twitter e nas minhas DMs, e eu agradeço a todo mundo que mandou comentários e sugestões.

Desde então, eu descobri uma nova fonte de dados: depois de ter sido derrubado em fevereiro, o AnimesTelecine voltou, e ele também exibe abertamente seus dados de visualização. Ele é interessante por ser consideravelmente mais antigo e famoso que os outros sites, o que se reflete em seu número de views totais - por volta de 30 milhões, o que é três vezes maior que a soma dos três sites do primeiro post.

E apesar disso:

O padrão de consumo é bem parecido com os dos outros sites. Quatro em cada cinco séries do site está disponível em sites legalizados de streaming; dois terços deles disponíveis na Crunchyroll. Caso o site removesse todas as séries licenciadas, não só ele perderia 80% do conteúdo, como ele também perderia 86% dos views. As séries da Netflix são as mais populares, seguidas das séries da Crunchyroll e da Amazon Prime. É interessante notar que, mesmo num site tão grande, o padrão de consumo se mantém bem parecido, e o público busca majoritariamente séries recentes que estão disponíveis legalmente em outros lugares.

Também me perguntaram como ficaria essa análise em relação ao ano do anime. Felizmente, a maioria dos sites também informa o ano de lançamento, o que me poupa do trabalho braçal de catalogar cada uma das séries na mão. Contudo, "ano de lançamento" não é um dado muito preciso e acaba enviesando a pesquisa, favorecendo séries mais antigas que duram vários anos. One Piece está no ar há 20 anos, mas todos os views da série estão concentrados em 1999, e não espalhados pelos anos. Para facilitar a leitura na primeira análise, eu separei as séries por décadas. Eis os resultados:

Pelo menos 75% de todas as séries dos três sites piratas analisados são da última década, assim como pelo menos 85% de todos os views. A década de 90 ganha relevância graças a One Piece (1999), e a década 2000 conta com Naruto (2002), Naruto Shippuden (2007), Bleach (2004) e Fairy Tail (2009) - todas séries excepcionalmente longas e populares. Caso essas cinco séries não existissem, o número de views da década 2010 no AnimesOnlineHD aumentaria de 84% para 94%.

One Piece, Fairy Tail e Naruto Shippuden são casos ainda mais curiosos, pois sua longevidade fez com que muitos de seus episódios fossem passados na década 2010, e são um exemplo de como classificar as séries por "data de lançamento" naturalmente enviesa a análise. Entretanto, mesmo com um viés que favorece as décadas mais antigas, um fato é esmagadoramente claro: o que interessa à grande massa dos consumidores de sites piratas são animes lançados na última década. Segue aqui um "zoom" da última década, para os curiosos:

Dentro da década, o perfil de consumo muda bastante de site pra site. O maior deles, AnimesTC, tem uma quantidade similar de títulos de 2015 a 2018. Os títulos do AnimesOnlineHD estão bem distribuídos por toda a década, enquanto o AnimesOnlineCo, talvez devido à sua idade, tem uma concentração bem alta de títulos de 2018. Na parte de views, os dados são mais bagunçados, devido a suscetibilidade dessa análise a outliers populares, mas nota-se que a segunda metade da década foi mais agitada que a primeira.

Uma coisa é indiscutível: a maior parte dos views dos sites piratas vêm de material licenciado porque isso é basicamente tudo que eles oferecem. Não só a maior parte das séries é licenciada, a imensa parte das séries está concentrada na última década. Os sites legais de streaming ainda tem um longo caminho a percorrer se quiserem preservar a história da animação japonesa, mas nem os sites piratas enxergam vantagem em perseguir esse alvo - seja porque é mais vantajoso para eles dedicar esforços a se manter em dia com as novas temporadas, seja porque o esforço em caçar séries antigas é muito grande, seja porque quaisquer custos de operação envolvidos em colocar séries antigas no ar já seja impeditivo para eles.

E você? Qual é a sua opinião? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão nos comentários abaixo, logo depois do Harlock!